Treinamento de Neurofeedback para ataques de ansiedade e pânico

O uso mais comum de biofeedback durante os últimos 30 anos tem sido no relaxamento e gestão do stress. Por muitos anos em psicologia e até mesmo alguns centros de reabilitação progressiva, biofeedback tradicional foi usado para aliviar dores nas costas e pescoço, ATM (Articulação Têmporo-Mandibular), bruxismo (ranger os dentes), incontinência e muitas outras patologias.

Embora essas técnicas ainda são usados com grande sucesso, hoje, neurofeedback está sendo cada vez mais utilizado em combinação com biofeedback para atenuar outros problemas. Neurobiofeedback é provavelmente o mais eficaz, forma não-invasiva, livre de dor e livre de drogas (medicamentos) para lidar com os sintomas de ataques de ansiedade e pânico. A principal razão de ser é que não há absolutamente nenhum medicações em uso e, portanto, o paciente torna-se habilitado a fazer e sustentar as mudanças, tornando-se mais preparados para lidar e enfrentar a próxima rodada de vida com a também ajuda de psicoterapia.

Neurobiofeedback é útil principalmente para vários estados de ansiedade que pode ser agravada por situações de estresse. Estados de ansiedade incluem reações tais como sintomas de ataques de pânico e fobias extremas, e problemas no desempenho ou medo de situações sociais (palco, apresentações, etc). Quando a pessoa é desafiada a realizar algo, de alguma forma, o cérebro reage a vigilância excessivamente elevada que prejudica a sua própria capacidade de funcionar bem. Este problema pode agravar-se, tornando-a ansiosa, observando a si mesmo tornando-se ansiosos e se torna ainda mais ansioso. Em um momento de desafios futuros, os sintomas podem ser mais facilmente percebidos, o resultado é de pânico e/ou ansiedade.

Uma vez que a ansiedade se torna familiar a você, é difícil fazer a mudança consciente, a boa notícia é que esta condição é altamente sensível ao treinamento de ondas cerebrais. Ao desafiar o cérebro a regular-se melhor, posteriormente também funciona melhor sob vida normal (e inusitada). Uma vez que o cérebro foi treinado para auto-regular o mecanismo pelo qual ela se prepara para os desafios que enfrenta (o regulamento de excitação fisiológica), o cérebro não é mais tão vulneráveis à espiral de ansiedade. Em outras palavras, uma vez que você aprender a andar de bicicleta, sem o medo de cair, consegue controlar seu nivel de ansiedade e aproveitar mais as oportunidades, ou como no exemplo, o passeio.

Durante o treinamento Neurofeedback para a ansiedade, o paciente é avaliado com um EEG quantitativa (EEGq), que permite ao aplicador verificar padrões de ondas cerebrais específicas que podem ser consistentes com a ansiedade. Depois de ser identificado como um candidato para Neurofeedback, é mostrado ao paciente informações derivadas de seu traçado de ondas cerebrais, esta é uma devolutiva (feedback) que o processo permite o paciente entender e fazer as alterações adequadas para alcançar o sucesso.

Em seguida, é solicitado ao individuo dar algum tempo para experimentar o processo e como o cérebro procura automaticamente para cumprir a meta de "ganhar o jogo." Este é o mesmo processo que você passou quando você aprendeu a andar de bicicleta, uma vez que você descobriu como andar de sua própria maneira e eliminar o medo de cair/fracasso, você aprendeu a andar de bicicleta e não esquece jamais.

O treinamento repetidamente desafia o cérebro a melhorar/restaurar seus próprios processos internos de regulamentação, que por sua vez permite ao paciente a oportunidade de estar "sob o controle", mais uma vez. O grau de dificuldade é iniciada a um nível que irá garantir o sucesso inicial, tornando-se cada vez mais difícil, até que o indivíduo torna-se proficiente.

Tal como acontece com o aprendizado, o processo é em grande parte realizado em um nível subconsciente (nível de consciência que está associado com o lembrar de números telefonicos e outras informações importantes que devem ser acessíveis com facilidade), temos a capacidade de "bater" neste sistema e pisca quando queremos, obter uma respiração mais rápida ou mais lenta, etc. A melhoria do nível de confiança em si ajuda no processo, e permite que a pessoa treine em um nível mais elevado de dificuldade.

A aprendizagem que ocorre deixa o cérebro em melhores condições para operar com calma e estabilidade. Após a conclusão do treinamento, o que pode levar aproximadamente de 20-40 (possivelmente mais, em casos graves) sessões, necessário para controlar os sintomas de ansiedade ou pânico.





Rua Haddock Lobo, 846 - Cj. 402 e 1205 - Cerqueira Cesar | 3085.6562

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player